Estado da Capa: N/L
Estado do Disco: N/L

Somethin' Else é um álbum do ano de 1958 do saxofonista de jazz Julian "Cannonball" Adderley, álbum reconhecido como um marco no estilo cool e hard bop. Este álbum conta com importantes contribuições do trompetista Miles Davis, em uma de suas poucas gravações para o selo Blue Note Records. Muitos críticos e fãs de jazz consideram Somethin' Else estar entre os maiores álbuns de jazz de todo o tempo. O guia The Penguin Guide to Jazz selecionou este álbum como parte de sua "Coleção Central."

A extensão da liderança de Davis ou co-liderança no álbum é contestada. Miles toca primeiro em diversos solos, e, de acordo com as notas do encarte, escolheu a maioria do material - ele continuaria a tocar "Autumm Leaves" e "Love for Sale", em tempos freneticamente crescentes, nos anos que viriam. Ele também compôs a faixa-título, sugerindo a Adderley incluir "Dancing in the Dark" (faixa em que Davis não aparece). A única exceção é o blues "One for Daddy-O" escrita pelo irmão de Adderley, Nat, (para o DJ Holmes da rádio de Chicago "Daddy-O" Daylie, não o pai dos Adderleys). Apesar disso, no final da faixa, Davis pode ser ouvido dizendo a seu produtor Alfred Lion: "Era isso que você queria, Alfred?" A colaboração entre Adderley e Miles que continuaria em 1959 com o álbum Kind of Blue, um dos mais celebrados da história do jazz.

O álbum também apresenta Art Blakey na bateria, com Hank Jones no piano e Sam Jones no contrabaixo.

Cannonball Adderley - Somethin' Else (Novo/Lacrado/180g)
R$130,00
Esgotado
Cannonball Adderley - Somethin' Else (Novo/Lacrado/180g) R$130,00

Estado da Capa: N/L
Estado do Disco: N/L

Somethin' Else é um álbum do ano de 1958 do saxofonista de jazz Julian "Cannonball" Adderley, álbum reconhecido como um marco no estilo cool e hard bop. Este álbum conta com importantes contribuições do trompetista Miles Davis, em uma de suas poucas gravações para o selo Blue Note Records. Muitos críticos e fãs de jazz consideram Somethin' Else estar entre os maiores álbuns de jazz de todo o tempo. O guia The Penguin Guide to Jazz selecionou este álbum como parte de sua "Coleção Central."

A extensão da liderança de Davis ou co-liderança no álbum é contestada. Miles toca primeiro em diversos solos, e, de acordo com as notas do encarte, escolheu a maioria do material - ele continuaria a tocar "Autumm Leaves" e "Love for Sale", em tempos freneticamente crescentes, nos anos que viriam. Ele também compôs a faixa-título, sugerindo a Adderley incluir "Dancing in the Dark" (faixa em que Davis não aparece). A única exceção é o blues "One for Daddy-O" escrita pelo irmão de Adderley, Nat, (para o DJ Holmes da rádio de Chicago "Daddy-O" Daylie, não o pai dos Adderleys). Apesar disso, no final da faixa, Davis pode ser ouvido dizendo a seu produtor Alfred Lion: "Era isso que você queria, Alfred?" A colaboração entre Adderley e Miles que continuaria em 1959 com o álbum Kind of Blue, um dos mais celebrados da história do jazz.

O álbum também apresenta Art Blakey na bateria, com Hank Jones no piano e Sam Jones no contrabaixo.